25 de jul de 2011

Apple avançará ainda mais na China, em acordos com operadoras

 . Foto: Reuters
Loja da China.

 Apple deve ampliar exponencialmente suas operações na China, porque a primeira e terceira maiores operadoras de telecomunicações no país estão batalhando para fechar acordos para a venda de iPhones no maior mercado mundial de telefonia móvel, com mais de 900 milhões de assinantes.
A China Unicom é a única operadora que oferece os smartphones da Apple, mas é apenas questão de tempo para que a líder do mercado, a China Mobile, e a terceira maior operadora, a China Telecom, sigam seu exemplo, segundo analistas. "Quem sairá ganhando será a Apple. Enquanto as operadoras podem ter de subsidiar o iPhone para seus clientes, a Apple receberá o preço que deseja de todas as operadoras, não importa o valor de venda final," disse Alex Chau, diretor de pesquisa da IDC Asia Pacific.
Tim Cook, vice-presidente de operações da Apple, declarou na semana passada que a fabricante do iPhone e iPad mal havia "dado o primeiro passo" na China. Os smartphones ainda respondem por apenas uma pequena fração do mercado total. O apetite voraz dos chineses pelos produtos Apple foi comprovado na semana passada quando um blogueiro norte-americano que vive em Kunming, na remota região sudoeste do país, descobriu a existência de uma falsa Apple Store.
A região Ásia Pacífico, que hoje responde por um quinto da receita da empresa, e a região chinesa em particular, ajudaram a receita da Apple a disparar 82% e atingir 28,6 bilhões de dólares no segundo trimestre. "Acreditamos que o sucesso na China e em outras economias emergentes vem sendo alimentado pelo crescimento do iPhone," afirmaram os analistas da PiperJaffray em nota a clientes. "A Apple está encontrando sucesso com o iPhone em mercados onde pode não ter encontrado grande sucesso com o Mac; além disso, nossa expectativa é de que a empresa amplie seu sucesso com o iPad à medida que essa linha de produtos amadureça," acrescentaram.
Europa. 

Nenhum comentário: